Sonhar é preciso

Sonhar é preciso, senão, para que viver?

Sonhar ao dormir todos sabem, porém, sonhar ao acordar é talento de poucos.

Sonhar é preciso

Artigo feito com excertos do livro: Nascer para sonhar.

Adquira aqui o livro

nascer-para-sonhar-capa-3d

Jung e os sonhos


Jung entendia que os sonhos não são invenções intencionais e voluntárias, e sim, fenômenos naturais e que não são diferentes daquilo que representam.

Dizia Jung que os sonhos não iludem, não mentem, não deformam, não encobrem, pelo contrário, comunicam, é certo que geralmente de forma ingênua, o que são e o que pensam.

Dizia que os sonhos poderiam ser irritantes e enganadores quando não compreendidos.

Dizia também que os sonhos não se utilizam de artifícios para dissimular coisa alguma; que eles simplesmente dizem à sua maneira e da forma mais nítida possível.

E mais, dizia Jung que os sonhos, sejam originais ou complexos, sempre se esforçam por exprimir algo que o “eu” ainda não sabe e ainda não compreende.

Sonhar é preciso

Sonhar é preciso


Sonhar é preciso, senão, para que viver?

Sonhar ao dormir todos sabem, porém, sonhar ao acordar é talento de poucos.

O sonho onírico é um presente de Deus ao homem; o sonho aspiração é um presente do homem a Deus.

Nos sonhos noturnos vemos o nosso mundo ser invadido por anjos, santos, espíritos, demônios e deuses; já nos sonhos diurnos, somos nós que invadimos o mundo deles.

Sonhar pode ser o mesmo que acreditar, buscar, crer.

Sonhar é preciso!

Sonhar é um verbo que precisa ser conjugado, senão ele seca, senão ele morre e então se deixa de viver!

Sonho pode ser o que é belo, o que é divino, o que é maravilhoso.

Sonhar é preciso!

Sonho é um adjetivo que precisa ser usado, senão não há tempero, senão não há cor e então se deixa de viver!

O sonho está no sono, é arte, está e é vida!

Sonhar é preciso!

Sonho é um substantivo que tem que existir, senão nada há, senão nada é e então deixa de existir a vida!

Sonhar é preciso!

Não importa se como verbo, adjetivo ou substantivo, o que importa é que “sonhar é preciso”, pois, “sonhar é viver”.

Paulo Rogério da Motta


Vídeo: A vida é sonho