A sexualidade na Psicanálise de Freud


A sexualidade na psicanálise

A psicanálise de Freud dá grande ênfase à natureza sexual humana, o que chocou à sociedade da época.

A sexualidade na Psicanálise de Freud faz com sua psicologia utilize expressões como libido e incesto, associa o funcionamento psíquico ao prazer e desprazer, cita fases psicossexuais no desenvolvimento humano entre outras coisas que fazem da psicanálise uma ciência baseada na sexualidade humana.

A sexualidade na Psicanálise de Freud

Alguns conceitos são os fundamentos da Psicanálise de Freud e entre os principais podemos citar os seguintes que delineiam um roteiro do funcionamento da psique humana.

Antes, porém, vale ressaltar um ponto importante para se compreender a psicologia freudiana.

Freud escreve a sua teoria baseado na natureza sexual do ser humano e o roteiro do funcionamento e configuração da psique do ser humano se baseia na busca incessante do ser humano e da fuga do desprazer.

Segue então uma síntese da configuração e funcionamento da psique humana segundo a natureza sexual da Psicanálise de Freud:

  • O bebê quando feto considera-se “o tudo e o todo”. Não há para o bebe diferenciação entre ele e o mundo à sua volta.
  • Descobre com a mãe que ele não é “o tudo e o todo” e a mãe passa a ser objeto de amor (relação objetal) e se instaura o que Freud chamou de Complexo de Édipo.
  • Nascem as necessidades e os desejos. As necessidades passam a ser coloridas pelas emoções e os desejos vão se configurando.
  • Nasce Prazer x Desprazer.
  • O prazer satisfaz, o desprazer é dor.
  • Desejo: a busca incessante do ser humano.
  • Prazer x Desprazer: princípios do funcionamento mental

Assim, a mente humana tende a afastar o desprazer, mesmo que isto custe a negação da realidade e a buscar o prazer como propósito de vida.

O aumento da tensão é sentido como desprazer na mente humana e o prazer surge da diminuição/alívio da tensão.

Desta forma, de acordo com a natureza sexual da Psicanálise de Freud o homem, por natureza, é um ser “desejante” e a dicotomia prazer e desprazer caracteriza o funcionamento de sua psique.


Veja também…

Vídeo: Sonho na Psicanálise