Sentido para a vida


Um sentido para a vida: não há quem não busque isso!

O ser humano é o único ser que adoece e até tira a própria a vida quando não encontra sentido nela!


Um sentido para a vida

O ser humano necessita que exista um sentido para a vida.

Tanto é real esta necessidade que o ser humano é o único ser que adoece e é até capaz de tirar a própria vida quando não consegue encontrar sentido nesta.

Um sentido para a vida para o ser humano acaba por ser uma aprovação interna de que a vida vale a pena e que ele é um alguém com significado diante da vida.

Um sentido para a vida é uma busca inerente à natureza humana e é uma busca realizada por todo ser humano seja em que idade for.

Um sentido para a vida

Um sentido para a vida de uma psique bem estruturada

O ser humano é um ser biopsicossocial e espiritual.

  • O ser humano no sentido físico aspira a preservação do corpo (saúde) e a satisfação das necessidades físicas (fome, sede, sono, movimento, etc.).
  • O ser humano no sentido social aspira relações interpessoais agradáveis e reconhecimento.
  • O ser humano no sentido psíquico aspira equilíbrio (ausência de tensões), sentimentos agradáveis e desenvolvimento.
  • O ser humano no sentido espiritual aspira autorrealização e evolução.

Uma psique quando bem estruturada consiste na busca equilibrada de ações e atitudes que atendam da melhor forma possível todos os aspectos de sua natureza.

Já a psique quando mal estruturada atende somente ao que lhe é agradável no momento, ou seja, é movida pelo prazer momentâneo mesmo que isso contrarie os demais aspectos de sua natureza.

A psique equilibrada atua na vida considerando sua totalidade e estabelecendo prioridades mesmo que estas sejam desagradáveis.

Um indivíduo assim pauta sua vida na sensatez.

A pessoa desequilibrada atua na vida de forma individualista e estabelecendo suas ações na busca do que lhe é agradável mesmo que contrariem o bom senso.

Um indivíduo assim pauta sua vida no prazer.

Um sentido para a vida

Indagações existenciais

Algumas questões são cruciais para o ser humano avaliar se está encontrando ou não um sentido para a vida.

Estas questões devem ser feitas para si mesmo:

  • Eu gosto de estar aqui?
  • Eu gosto de viver?
  • Eu posso ser quem eu sou?
  • Para que eu vivo?

Vamos refletir sobre cada uma delas e associando cada uma com patologias psicológicas!


Eu gosto de estar aqui?

Este questionamento refere-se ao espaço e contexto em que vive o ser humano e é aonde ele procura a segurança de sua existência.

A reflexão é se o ser humano encontra em seu espaço e contexto acolhimento, segurança e aceitação.

Encontrar um espaço e contexto favorável permite que o ser humano desenvolva afetividade, confiança e seja um defensor do lugar e daqueles que fazem parte das relações que são construídas neste lugar.

Por outro lado, quando o lugar e o contexto são desfavoráveis, medos são construídos e, psiquicamente, o contexto é propício para o surgimento da alienação e em casos extremos a esquizofrenia.


Eu gosto de viver?

Este questionamento refere-se ao valor que o ser humano dá à vida, se a vida lhe é algo valoroso.

O valor da vida é mensurado pela atenção e dedicação que o ser humano recebe, ao sentir o quanto é amado, pela paz e união em que vive.

Aquele que encontra tudo isso é propenso a retribuir e a vida se torna a oportunidade de trocas afetivas e o ser humano pauta sua vida no sentimento.

Quando não encontra ou recebe de forma insuficiente ou equivocada tais coisas, o quadro é propício para o surgimento da depressão.


Eu posso ser quem eu sou?

Este questionamento refere-se à avaliação que o ser humano faz do quanto é apreciado, estimado, respeitado e da atenção que lhe é dada.

Ou seja, ele avalia o quanto é reconhecido pelo que faz e por quem é.

A equação de vida feita pode ser percebida com a indagação: se eu for quem eu sou eu serei querido (a)?

Se a resposta for “sim” a pessoa se sentirá estimulada a atuar na vida com transparência.

Se a resposta for “não” apresentará sintomas histriônicos como: exibicionismo, dramatizações excessivas, sensibilidade excessiva diante de críticas, narcisismo, egocentrismo, vulgaridade, etc..

O quadro é propício para o surgimento dos transtornos de personalidade.


Para que eu vivo?

Este questionamento refere-se ao sentido da própria existência e em que deve resultar a vida.

Se o ser humano avaliar que sua existência não tem sentido não almejará da vida bons resultados.

Se a pessoa encontrar uma resposta favorável para esta pergunta verá sentido em procurar amadurecimento, em crer em algo transcendente (exemplo: Deus, seguir religiões, etc.), em investir no futuro e estabelecer prioridades.

Porém, se não encontrar uma resposta favorável para esta pergunta, o quadro é propício ao surgimento dos vícios.


Um sentido para a vida

Dicas para encontrar um sentido para a vida

Podemos perceber que para se encontrar um sentido para a vida o que mais conta são os olhos de quem vê, mais até do que o próprio caminho!

O sentido de qualquer coisa com a qual o ser humano tem contato é dado por ele!

Alguém pode ouvir a mais bela música ou estar diante do mais belo quadro, mas se ela não se permitir encantar serão apenas som sem sentido e tintas sobre tela.

Sabedor disso aqui vão algumas dicas que podem auxiliar a se encontrar um sentido para a vida:

  • A liberdade é o espaço que a felicidade precisa!
  • Determinação, coragem e autoconfiança são fatores decisivos para o sucesso.
  • Voltar atrás é melhor do que perder-se no caminho.
  • Cure o passado, viva o presente, sonhe o futuro.
  • A verdadeira amizade é como a saúde perfeita: seu valor raramente é reconhecido até que seja perdida.
  • Os jovens escutam músicas e são loucos, os homens constroem bombas e são normais.
  • Tudo que é bom dura o tempo necessário para ser inesquecível.
  • Fé é colocar seus sonhos è prova.
  • É preciso coragem para levantar e falar, porém é preciso muito mais para sentar e apenas ouvir.
  • Passamos a amar não quando encontramos uma pessoa perfeita, mas quando aprendemos a ver perfeitamente uma pessoa imperfeita.
  • É preciso reviver o sonho e ter a certeza de que tudo vai mudar.
  • Simplesmente sorria!
  • A paz que procuramos muitas vezes está no silêncio que não fazemos.
  • Só as pessoas de valor lutam contra os obstáculos em busca de felicidade.

Vídeo: Mensagem – Vida


Abraham Maslow: “Se você deliberadamente planejar ser menos do que você é capaz de ser, então eu o previno que você será profundamente infeliz pelo resto da sua vida.”.