A mensagem do mito na atualidade

Qual a mensagem do mito na atualidade?

Antes os mitos eram religiões e davam sustentação à vida humana.

Hoje não mais!

Qual a mensagem do mito hoje então?

A mensagem do mito na atualidade

A mensagem do mito na atualidade


Joseph Campbell, em “O poder do mito”, diz:

Esses bocados de informação, provenientes dos tempos antigos, que têm a ver com os temas que sempre deram sustentação à vida humana, que construíram civilizações e formaram religiões através dos séculos, tem a ver com os profundos problemas interiores, com os profundos mistérios, com os profundos limiares da travessia, e se você não souber o que dizem os sinais ao longo do caminho, terá de produzi-los por sua conta.

O homem moderno se considera pela História, ou seja, os eventos históricos ocorridos no passado o fizeram ser quem ele é hoje.

A descoberta da agricultura, a invenção da roda, as descobertas científicas, as guerras e qualquer evento histórico foram determinantes para o homem seja como é hoje.

Porém, o pensamento moderno não consegue atender às necessidades subjetivas e psíquicas do homem.

Mais do que lidar com dados, o ser humano precisa lidar com significados que deem sentido à existência para além da simples sobrevivência e racionalismo.

Os mitos lidam com os significados!

O mito vem a ser a expressão da percepção que a psique do homem tem do mundo, um mundo que inúmeras vezes carece de sentido ao enquadrá-lo apenas no racionalismo.

A psique humana apresenta processos psíquicos que são estruturantes, os arquétipos, e, estes desempenham um papel essencial para que a psique não seja um universo interno caótico.

Arquétipos são pré-disposições de comportamento, o que facilita ao ser humano o reconhecimento da figura materna, a crença em um ser divino, a busca da alma gêmea, a busca do convívio social entre tantos outros comportamentos que são fundamentais para a existência humana.

Portanto, dois pontos são fundamentais para analisar a mensagem do mito para o homem atual que não mais vive o mito como ferramenta de estruturação social:

  • Os mitos são expressões arquetípicas e as sagas mitológicas são representações dos enredos arquetípicos
  • A mensagem do mito é a de expressar e representar a natureza humana

Os mitos não são histórias para serem lidas literalmente e se buscar verdades que atendam ao racionalismo humano.

Os mitos são árvores que oferecem sombra para o ego descansar e refletir e, também, frutos para alimentar a psique com significados que o ego pode degustar.

A mensagem do mito carrega em si um conhecimento esotérico que confere à psique um encantamento com a existência.

A mente se ocupa do sentido. Qual é o sentido de uma flor? (Joseph Campbell, O poder do mito).

Mitos não são relatos históricos.

Mitos são poemas escritos por metáforas.

Mitos são expressões simbólicas e os símbolos são a linguagem do inconsciente humano.

Mitos não oferecem o sentido racional que o ego humano costumeiramente busca.

Mitos relatam através de analogias a experiência humana de viver.

Paulo Rogério da Motta