Psique

O que significa Psique?

Dicionário Junguiano: É a totalidade de todos os processos psicológicos e visa equilíbrio e desenvolvimento…

Psique – Dicionário Junguiano

Dicionário

Psique


A psique na Psicologia Analítica é a totalidade de todos os processos psicológicos e há que se conceituar a psique como uma “totalidade”, ou seja, os sistemas que a compõem são Inter atuantes, sejam eles conscientes ou inconscientes.

Esta posição singular que a psicologia ocupa entre todas as ciências implica uma dúvida constante quanto às suas virtualidades mas, por outro lado, nos oferece o privilégio e a possibilidade de colocar problemas cuja solução constitui uma das tarefas mais difíceis de uma futura filosofia. (Carl Gustav Jung; A natureza da psique – § 261).

Por isso, é importante destacar desde já que uma teoria do aparelho psíquico é simplesmente uma construção teórica para que se possa estuda-la e compreende-la melhor, mas, de forma alguma, é um espelho da sua realidade.

A psique é algo dinâmico e inter-relacionada e a teoria é a forma de apresenta-la ao ego.

Desta forma, a sua divisão em níveis de atuação é somente uma construção teórica e não a sua realidade, pois não há momento na vida do ser humano em que ele atue exclusivamente em um nível de atuação.

Em todo momento a psique humana é consciente e inconsciente, portanto, a sua fragmentação em níveis de atuação, repito e enfatizo, é somente uma construção teórica para que possamos estuda-la.

A psique na Psicologia Analítica é sistêmica e, ao mesmo tempo, flexível, o que a propõe como um sistema estruturado, porém dinâmica por seu propósito de desenvolvimento e constante busca de equilíbrio.

O propósito maior do aparelho psíquico é a individuação, que segundo Robert A. Johnson, em sua obra: A chave do reino interior, diz que o processo de individuação:

[…] é o termo que Jung usou para se referir ao processo que realizamos ao longo de nossa vida no sentido de nos tornarmos os seres humanos completos que nascemos para ser.

Ou seja, há no ser humano uma potencialidade inata para a completude, de tornar-se um ser total.

Psique – Dicionário Junguiano

A psique atua através de três níveis na Psicologia Analítica conforme explica Jung:

Resumindo, gostaria, portanto, de observar que devemos distinguir, por assim dizer, três níveis psíquicos, a saber:

1) a consciência;

2) o inconsciente pessoal que se compõe, primeiramente, daqueles conteúdos que se tornam inconscientes, seja porque perderam sua intensidade e, por isto, caíram no esquecimento, seja porque a consciência se retirou deles (é a chamada repressão) e, depois, daqueles conteúdos, alguns dos quais percepções sensoriais, que nunca atingiram a consciência, por causa de sua fraquíssima intensidade, embora tenham penetrado de algum modo na consciência e

3) o inconsciente coletivo, que, como herança imemorial de possibilidades de representação, não é individual, mas comum a todos os homens e mesmo a todos os animais, e constitui a verdadeira base do psiquismo individual. (Carl Gustav Jung; A natureza da psique – § 321).

O ego é o centro da consciência e o self é o centro da personalidade total e o princípio organizador de todo o aparelho psíquico.

A psique representa o alfa e o ômega da natureza humana, pois toda percepção e significação das experiências humanas se dão através dela.

A psique é um fator de perturbação das leis do cosmos, e se algum dia conseguíssemos causar algum dano à Lua, através da fissão atômica, isto seria obra da psique. (Carl Gustav Jung; A natureza da psique – § 422).

Ver: Consciência, Inconsciente Pessoal, Inconsciente Coletivo.

Paulo Rogério da Motta