Mitos e símbolos


Mitos e símbolos permitem ao ser humano que ele seja também um ser subjetivo.

E os símbolos permitem que os mitos existam independentes de tempo e cultura.

Mitos e símbolos

Mitos e símbolos


Os mitos permitem ao ser humano confrontar-se com os mistérios e estar aberto a eles ao utilizar a mesma linguagem: o símbolo.

Mircea Elíade, em sua obra: Mito e realidade, diz que:

O mito, em si mesmo, não é uma garantia de “bondade” nem de moral.

Sua função consiste em revelar os modelos e fornecer assim uma significação ao Mundo e à existência humana.

Daí seu imenso papel na constituição do homem.

Graças ao mito, como já dissemos, despontam lentamente as ideias de realidade, de valor, de transcendência.

Graças ao mito, o Mundo pode ser discernido como Cosmo perfeitamente articulado, inteligível e significativo.

Ao narrar como as coisas foram feitas, os mitos revelam por quem e por que o foram, e em quais circunstâncias.

Todas essas “revelações” engajam o homem mais ou menos diretamente, pois constituem uma “história sagrada”.

Os mitos conseguem transmitir significações porque são mensagens simbólicas.

Os mitos são e serão sempre realidades para a psique humana e mesmo mudando seus aspectos continuarão carregando a função de sua existência seja em qualquer época e cultura.

Esta eterna presença dos mitos se deve pelo fato dos mitos serem constituídos pelos símbolos.

O símbolo é a linguagem do inconsciente e o inconsciente é a matriz da psique humana.

Por isso os símbolos nunca desaparecem da psique humana, eles apenas mudam de aspecto e, sendo assim, sobrevivem eternamente na psique.

Os mitos revelam verdades cifradas e misteriosas, afinal, a sua linguagem é metafórica.

Com a Lua, os mitos relatam enredos de fertilidade, temporalidade, dualidade e do sagrado feminino.

O mundo em que vive o ser humano, nos mitos, é representado, por exemplo, como um ser vivo que é um criador que expulsa o ser humano do paraíso.

Nos mitos os objetos, plantas, animais, pedras, estrelas e lugares passam a ter histórias que se comunicam com o ser humano e acabam, assim, sendo mais do que coisas concretas desprovidas de significações.

Nos mitos tudo se revela como linguagem que se comunica com o ser humano ao seu modo, ou seja, simbolicamente.

Mitos e símbolos permitem que o ser humano seja um ser com existência também subjetiva.

A psique humana não se satisfaz ao ser alimentada apenas por informações. A psique humana se alimenta também de significações.

Somente os símbolos podem saciar a fome de significações da psique humana.

Através dos mitos e símbolos o mundo e os deuses falam com o homem, a vida passa a ter significados que não a fazem somente um processo de sobrevivência e é assim que caminha a humanidade.

Paulo Rogério da Motta


Vídeo: Mitos e Símbolos


Mitos e símbolos