A mitologia na Grécia antiga


Homero e Hesíodo são os principais nomes da mitologia na Grécia antiga.

A mitologia grega influenciou toda a cultura ocidental e hoje são reconhecidos como arquétipos.

A mitologia na Grécia antiga

A mitologia na Grécia antiga


Uma mitologia em especial que toca o mundo ocidental é a mitologia grega.

Na Grécia antiga os mitos guiavam e orientavam as pessoas e exerciam grande influência sobre a arte e a cultura.

Os principais nomes desta mitologia são Homero e Hesíodo.

A mitologia na Grécia antiga - Homero

Homero foi um poeta épico e as datas que compreendem seu período de vida são controversas e as datas com nascimento por volta de 928 a.C. e morte em 898 a.C., são aceitas por muitos como prováveis.

Homero foi um gênio literário que em sua época exerceu intenso fascínio e suas obras foram fundamentais para a estruturação da cultura grega.

Platão dizia que Homero educou a Grécia.

Há, porém, quem considere que Homero jamais existiu e que ele, na verdade, é uma personificação coletiva de toda a memória grega antiga.

A Homero são atribuídas as obras clássicas: Ilíada e Odisseia.

A Ilíada é um poema épico que fala da Guerra de Troia.

A Odisseia, por sua vez, é uma sequência da Ilíada e conta a história de Odisseu que, posteriormente, foi chamado de Ulisses pelos romanos.

Nestas obras de Homero ou deuses moravam num monte chamado Olimpo e apresentavam características antropomórficas.

A literatura clássica de Homero foi escrita tendo como público-alvo a aristocracia militar e feudal e, porém, na época, havia uma mitologia popular e não homérica.

A mitologia na Grécia antiga - Hesíodo

Hesíodo foi um poeta oral com datas especulativas de sua vida, sendo a data de nascimento de 750 a.C. e sua morte em 650 a.C. sendo aceita por alguns autores.

Considera-se a possibilidade de Hesíodo ter escrito ou ditado as suas obras e há quem diga que o que é atribuído a Hesíodo foi na verdade produção de inúmeros autores, mas a reflexão deve ser feita ao se observar o fato de que suas obras apresentam um estilo pessoal que seria naturalmente perdido se tivessem sido escritas por outros autores.

As obras de Hesíodo são encontradas em fragmentos, porém há duas obras completas que são atribuídas a Hesíodo: “Obras e os dias” e “Teogonia”.

Uma terceira obra: O escudo de Héracles é considerada com dúvidas como sendo de sua autoria.

Hesíodo escreveu sobre os mitos ignorados ou não aprofundados por Homero em suas obras.

Hesíodo procurou sistematizar os mitos e produziu uma genealogia dos deuses.

Com o passar do tempo a mitologia na Grécia antiga foi sendo desmistificada em razão de sucessivas análises por parte dos seus filósofos.

Hoje, se o mito é considerado como sinônimo de ficção, tal fato se deve aos conceitos proclamados pelos antigos filósofos gregos.

As críticas eram direcionadas, sobretudo sobre os atos dos deuses que foram narrados por Homero e Hesíodo.

Os filósofos não aceitavam a concepção de deuses que eram caprichosos, injustos e imorais e cada vez mais foi se edificando a ideia de um Deus único e unilateralmente bondoso.

Esta mesma concepção foi depois também abraçada pelos apologistas cristãos.

A mitologia na Grécia antiga

Deuses e Arquétipos


A mitologia na Grécia antiga era rica, repleta de deuses e narravam histórias que eram associados desde fatos do cotidiano até questões cosmológicas.

A mitologia na Grécia antiga apresentava deuses com formas, personalidades e movidos por paixões.

Os deuses na mitologia da Grécia antiga estavam presentes no dia a dia da vida grega e exerciam influência sobre a vida dos gregos.

“Mundo Clássico” é a expressão utilizada para a mitologia da Grécia antiga e este mundo foi percebido como atemporal, como eterno.

A percepção de sua eternidade foi feita por Carl Gustav Jung ao ver que a verdadeira morada dos deuses é a psique humana.

O Monte Olimpo é a psique do ser humano.

As sagas dos deuses gregos antigos, assim, continuam a acontecer nas aventuras da vida humana.

Os deuses da mitologia da Grécia antiga continuam influenciando a vida humana e assim o farão em todo e qualquer tempo sob o nome de arquétipos.

Paulo Rogério da Motta


Vídeo: A mitologia ma Grécia antiga