Infância e adolescência


Infância e adolescência são os períodos da vida da descoberta e da formação da identidade.

Fases da vida de imensa inquietação.

Infância e adolescência


Infância e adolescência

Infância e adolescência são fases que configuram a personalidade do adulto e delineiam o destino do ser humano.

Infância e adolescência, estas fases da vida humana precisam ser compreendidas em duas ideias centrais:

  • Criança não é adulto
  • Adolescente não é criança nem adulto

Infância e adolescência são fases distintas e precisam ser entendidas as particularidades de cada fase.

Tratar a criança como adulto é negar a sua natureza infantil.

Tratar o adolescente como criança ou adulto é designar um papel que ele já deixou de ter ou um papel que ele ainda não está pronto para ter.

Infância e adolescência, vamos falar sobre isso então!

Infância e adolescência

A infância: criança é criança

É importante que se entenda que a criança não é um adulto em miniatura.

A criança apresenta características que são próprias ao seu período de desenvolvimento e, desta forma, tem sua maneira particular de perceber, compreender e se comportar no mundo.

As crianças sofrem cada vez mais a influência da TV, de amigos, de parentes, de babás e empregadas, muitas vezes recebendo noções erradas e prejudiciais.

Orientadores e pais precisam manter um canal aberto com as crianças, para que possam discutir e intervir no que não nos parecer correto.

A criança, um ser em formação, ainda não tem recursos interiores para lidar com seus sentimentos inquietantes e precisa da empatia de pessoas que a ajudem e que falem a mesma língua que ela, e a linguagem natural do sentimento da criança é a da imagem, da fantasia, da metáfora.

A criança em sua forma de ser não conseguirá se expressar na linguagem do cotidiano que é a linguagem do pensamento.

Assim, para lidarmos e auxiliarmos as crianças em seu desenvolvimento é necessário a premissa de que é o adulto quem tem que se comunicar com a criança e respeitando o seu jeito de ser, compreender e atuar na vida.

O adulto para se comunicar com a criança tem que se utilizar da linguagem da criança e para melhor compreendê-la há que se viver o lúdico, ou seja, permitir que a criança interior que há dentro de cada um tenha lugar.

Infância e adolescência

A adolescência: nem criança nem adulto

Na infância vimos que não devemos considerar a criança como um adulto em miniatura, mas e com o seguimento do desenvolvimento como designaremos o ser humano que já não é mais criança e ainda não é um adulto?

Este ser humano que oscila entre a infância e a maturidade é o adolescente.

A construção da identidade pessoal é considerada a tarefa mais importante da adolescência, o passo crucial da transformação do adolescente em adulto produtivo e maduro.

Construir uma identidade implica em definir quem a pessoa é, quais são seus valores e quais as direções que deseja seguir pela vida.

O sentimento de ter uma identidade pessoal se dá de duas formas:

  • A primeira é perceber-se como sendo o mesmo e contínuo no tempo e no espaço
  • A segunda é perceber que os outros reconhecem essa semelhança e continuidade

Neste período apresentam-se duas dimensões essenciais na formação de qualquer identidade pelo adolescente:

  • Uma crise ou exploração
  • Um comprometimento ou compromisso

Assim, para lidarmos com o adolescente é necessário que se perceba o seu momento de construção de identidade e que as descobertas, as tensões, as crises e inquietações são componentes deste período do desenvolvimento humano.

Aquele que lida com o adolescente deve procurar exercer um papel de referência e não de imposição, deve argumentar ao invés de mandar, deve conciliar confiança com também dizer “não”, deve orientar e considerar que cada ser humano é único e tem a sua forma de aprender e se comportar na vida.

Não há como evitar as crises, os erros e os conflitos, pois estes fazem parte do amadurecimento do adolescente, mas é possível exercer o papel de orientação e referência que serão de grande auxílio nesta fase da vida humana.

O período de vida compreendido entre 10 e 20 anos, é uma fase bastante conturbada. Ocorrem transformações físicas e emocionais importantes, preparando a criança para assumir um novo papel perante a família e a sociedade.

A criança desenvolve-se, amadurece e fica apta para usufruir sua sexualidade, firmando sua identidade sexual e buscando um par, já com a possibilidade de gerar filhos.

A adolescência termina no momento em que a pessoa se estabiliza emocional e socialmente.

A pessoa assume um papel na comunidade, na sociedade e ocupa um lugar na vida profissional.

A responsabilidade social, um trabalho, o casamento, uma intensa série de contatos sociais levam o adolescente à idade adulta.


Vídeo: As fases do desenvolvimento humano