A ilusão do tempo e da mente


A ilusão do tempo acontece na fuga do tempo presente.

A mente cria o passado com a memória e projeta o futuro com a imaginação.

Feito Cronos, o homem quer ser deus do tempo e a mente o ilude.

O tempo é um fluxo contínuo e tudo o que acontece se manifesta num instante do tempo.

A ilusão do tempo e da mente

A ilusão do tempo e da mente


Não há dúvidas de que precisamos da mente e do tempo, mas no momento em que se tornam caminhos para a ilusão em nossas vidas surgem os problemas.

O tempo é um fluxo contínuo e por ser fluxo ele é fluído.

Tudo o que acontece se manifesta no tempo e o que se manifesta no tempo são instantes do tempo.

Mas o instante não é contínuo, não possui fluxo e nem é fluído.

O instante é estático.

O instante é uma irrealidade do tempo, pois não atende à natureza do tempo.

Irrealidade é ilusão!

Algo como retirar um copo de água do mar e ver o copo como o mar.

A água retirada do mar e colocada num copo adotou a forma do copo.

O instante é o copo em que é colocado o tempo.

O tempo é a eternidade, um eterno presente.

O tempo é o sempre.

A ilusão do tempo e da mente

Mas o homem quer ser Cronos, um deus do tempo.

E para dominar o tempo e ter certeza de que permanece no controle, a mente trabalha o tempo todo para esconder o momento presente com o passado e o futuro.

Todos nós sofremos ao ignorar ou negar cada momento precioso ou reduzi-lo a um meio para alcançar algo no futuro, algo que só existe em nossas mentes, nunca na realidade.

Qualquer momento que não seja o presente é criado pela mente.

A mente cria o passado com a memória e projeta o futuro com a imaginação.

Ilude-se quem quer apagar o passado ou quer se realizar com o que talvez venha a acontecer no futuro.

Quem tem fome hoje não saciará a fome com o que comeu ontem e nem com o que comeria amanhã.

O amor, o sentimento maior, é prova de que o presente é a única realidade e que a realidade se realiza no tempo que é real: o presente.

Quem diz eu amei não ama mais.

Quem diz amarei ainda não ama.

Quem diz eu amo faz o amor existir, ser real.

O tempo acumulado na mente humana encerra uma grande quantidade de sofrimento cuja origem está nas lembranças do passado ou nas projeções do futuro.

E como deixar de “criar” o tempo?

Tendo uma profunda consciência de que o momento presente é tudo o que se tem.

Ter a consciência de que o “aqui-agora” é a única possibilidade de viver a realidade, de não cair na ilusão do tempo.

Ter a consciência de que o apego ao passado gerará frutos como o saudosismo, a culpa, a mágoa, o medo…

Ter a consciência de que o apego ao futuro gerará frutos como a alienação, a ansiedade, a frustração, o medo…

Estabelecer-se no momento presente é um ato de realmente viver.

A ilusão do tempo e da mente

Paulo Rogério da Motta


Veja também…

Vídeo: Ilusão de ótica