Função Sensação

O que significa Função Sensação?

Dicionário Junguiano: O indivíduo se expressa na vida de acordo com os estímulos que percebe…

Função Sensação – Dicionário Junguiano

Dicionário Junguiano

Função Sensação


Dentro do modelo dos Tipos Psicológicos, Jung estabeleceu quatro funções para a orientação da psique: pensamento, sentimento, sensação e intuição.

A sensação constata a presença do objeto que nos cerca e através dos sentidos informa suas características.

A consciência é, em primeiro lugar, um órgão de orientação em um mundo de fatos exteriores e interiores. Antes e acima de tudo ela constata que algo existe. A esta faculdade dou o nome de sensação. (Carl Gustav Jung; A natureza da psique – § 256).

O indivíduo que utiliza de forma predominante a função sensação para suas percepções, escolhas e atuação na vida terá, consequentemente, a intuição como função inferior.

As funções: pensamento e sentimento serão suas funções auxiliares.

A sensação concreta nunca aparece sob forma “pura”, mas está sempre ligada a ideias, sentimentos e pensamentos.  (Carl Gustav Jung; Tipos Psicológicos – § 794).

Caso a atitude psicológica seja a extroversão então o tipo psicológico será “sensação extrovertido” e caso a atitude seja a introversão então o tipo psicológico será “sensação introvertido”.

A sensação capta o que está à volta do indivíduo e experimenta ao imediatamente percebido no momento.

A sensação relaciona-se não apenas aos estímulos externos, mas também aos internos, isto é, às mudanças nos processos orgânicos internos. (Carl Gustav Jung; Tipos Psicológicos – § 792).

Função Sensação – Dicionário Junguiano

O indivíduo em que predomina a função sensação baseia suas relações na percepção sensorial.

Esta pessoa se expressa na vida de acordo com os estímulos que percebe, por exemplo: “Estou com frio!” ou “Isto é o que estou vendo!”.

Para este indivíduo tudo o que é sensorialmente percebido é naturalmente óbvio e respostas como “porque sim” e “é assim porque é” são usadas com frequência.

A sensação é responsável pela adaptação do indivíduo à realidade objetiva.

Paulo Rogério da Motta