Função Intuição

O que significa Função Intuição?

Dicionário Junguiano: Sua atuação se dá através do inconsciente e capta o objeto em sua história e movimento…

Função Intuição – Dicionário Junguiano

Dicionário Junguiano

Função Intuição


Dentro do modelo dos Tipos Psicológicos, Jung estabeleceu quatro funções para a orientação da psique: pensamento, sentimento, sensação e intuição.

A intuição é uma função de percepção, porém sua atuação se dá através do inconsciente, ou seja, se origina a partir do inconsciente.

A intuição decorre de um processo inconsciente, dado que o seu resultado é uma ideia súbita, a irrupção de um conteúdo inconsciente na consciência. A intuição é, portanto, um processo de percepção, mas, ao contrário da atividade consciente dos sentidos e da introspecção, é uma percepção inconsciente […]. (Carl Gustav Jung; A natureza da psique – § 269).

O indivíduo que utiliza de forma predominante a função intuição para suas percepções, escolhas e atuação na vida terá, consequentemente, a sensação como função inferior.

As funções: pensamento e sentimento serão suas funções auxiliares.

Na intuição, um conteúdo apresenta-se como um todo e completo, sem que possamos explicá-lo ou descobrir como veio a luz. A intuição é uma espécie de apreensão instintiva, não importa de que conteúdos […]. (Carl Gustav Jung; Tipos Psicológicos – § 770).

A sensação promove a percepção dos objetos, porém, a sua percepção não é do objeto em si e sim a atmosfera que o envolve, isto é, capta a sua dinâmica, seu desenvolvimento e suas possibilidades.

A intuição, por sua vez, capta o objeto em sua história e movimento e sua percepção acontece através da apreensão.

Função Intuição – Dicionário Junguiano

A percepção que tem é a do conjunto em que está inserido o objeto e não especificamente do objeto em si.

Sendo assim, a função intuição se expressa na forma de pressentimentos, palpites, insights e inspirações.

O indivíduo em que predomina a função intuição obtém um saber que ele não sabe de onde veio e que não foi produzido, mas que nele surgiu.

Esse saber é uma experiência interna e como não provém de uma fonte externa é algo que foi obtido sem a percepção sensorial, por isso, a expressão percepção extrassensorial é cabível para este indivíduo.

Paulo Rogério da Motta