Eros, o amor erótico


Amor erótico que se baseia na sedução e ainda na posse, mas que pode ser a ponte do amor ao corpo para o amor à alma.

Eros é o amor que busca desejo e prazer.

Eros, o amor erótico

Eros


Tipo de amor:

Erótico

Objetivo deste tipo de amor:

Sedução possessiva

Frases deste tipo de amor:

Sinto desejo por ti

Tu me dás prazer

Tu és lindo(a)

Eros, o amor erótico

Eros, o amor erótico


As outras nove faces do amor você pode saber quais são no artigo: As dez faces do amor.

Eros é o amor paixão e desejo.

Eros na miologia grega é um deus jovem, alado, charmoso e, por vezes, perverso. Eros carrega arco e flechas, e quem quer que alvejasse apaixonava-se de imediato.

Eros é um amor erótico baseado nos sentidos e no estético.

É o amor que é uma fase de transição, como que o tempo de uma flechada do deus Eros.

É o amor em que o outro já é visto como um ser e a busca do prazer é relacionada ao corpo.

Eros é o amor prazer, mas que já ascendeu em relação aos amores pornéia, pothos e mania e pathé.

O amor erótico é uma ponte para um amar mais humano e pode tanto ascender ou rebaixar o amor em uma relação. Quando se rebaixa torna-se um amor viciado e instintivo e quando se eleva se torna um amor mais consciente e inteligente.

Este amor erótico é bem diferente do que se habituou atualmente a fazer de erótico quase sinônimo de pornográfico, este amor se trata mais do erótico em seu sentido estético.

Eros pode muito bem ser a transição do instinto ao amor.

Há pessoas que não passam a fase do erótico, pois não sentem amor pelo outro e o que verdadeiramente sentem é desejo de sentir desejo.  São aquelas pessoas que quando termina a fase do desejo em uma relação vão embora.

Amar é uma coisa e ter desejo é outra coisa. O desejo pode se ausentar em fases de uma relação e o amor continuar existindo.

A ausência de desejo nem sempre é sinônimo de falta de amor assim como a presença do desejo nem sempre é sinônimo de amor.

Eros, o amor erótico

Catherine Bensaid, na obra: O essencial do amor: As diferentes faces da experiência amorosa, fala sobre uma sexualidade mais elevada:

A comunhão, a ternura, o compromisso diante de si mesmo em um relacionamento ajustado e harmonioso levarão dois amantes a uma sexualidade mais rica, reconhecida e não inquietante, até mesmo em períodos de completa aridez afetiva. Uma sexualidade que se estende a cada um dos gestos do cotidiano e se alimenta de tudo o que é vivenciado.

O amor erótico quando se eleva faz a ponte do amor do corpo para o amor da alma.

Paulo Rogério da Motta


Vídeo: As dez faces do amor


Mais de As Faces do Amor