Deusas e mulheres

Deusas e mulheres estão presentes na vida e na psique humana.

Chega ao fim a série de artigos: As deusas na mulher.

As deusas estão vivas e são eternas!

Deusas e mulheres

Deusas e mulheres


As deusas são imagens interiores que quando ativadas na vida da mulher podem conceber novos modos de ser, de ver e atuar na vida.

Inúmeros fatores procuram potencializar uma deusa em particular na mulher para que esta atenda aos anseios do desejante.

Por outro lado, família, sociedade, profissão, casamento, cultura… E outros fatores dificultam a presença de determinadas deusas na vida da mulher.

A mulher, também, muitas vezes, para ser desejada abre mão de determinadas deusas.

E na psique feminina as deusas que não são vividas reivindicam sua presença na forma de conflitos.

Cabe à consciência o equilíbrio desta situação.

Cabe à consciência a escolha da deusa apropriada a cada situação.

Nisto consiste a ativação das deusas proposta nesta série de artigos.

Série: “As deusas na mulher”:

Deusas e mulheres

As deusas estão vivas!


E elas podem ser despertadas:

Atenas, ajude-me a refletir claramente sobre esta situação.

Perséfone, ajude-me a permanecer disponível e receptiva.

Hera, ajude-me a desempenhar um compromisso e a ter confiança.

Deméter, ensine-me a ser paciente e generosa; ajude-me a ser uma boa mãe.

Ártemis, conserve-me centrada naquele objetivo distante.

Afrodite, ajude-me a amar e apreciar meu corpo.

Héstia, honre-me com sua presença, traga-me paz e serenidade.

Psiquê, provoque-me ternura, através do amor eleve-me e desperte a deusa em mim.

Deusas e mulheres

O despertar das deusas é caminho para enriquecer a psique e promover repertórios de vida que a tornarão uma jornada mítica, mística e fascinante.

Seja através da natureza da mulher, seja através da presença feminina na psique masculina através da Anima, o certo é que as deusas possibilitam a transcendência e conferem ao ser humano a capacidade de ser divinamente humano.

Deusas e mulheres, sinônimas.

Em tempo contaminado pelo exagero dos princípios masculinos, o resgate dos princípios femininos se torna essencial.

Ao homem atual cabe despertar a sensibilidade e profundidade da contraparte feminina de sua psique: a Anima, a alma psíquica do homem.

À mulher cabe despertar o seu sagrado feminino e tornar-se de forma mais contundente a representante da deusa no mundo humano.

As deusas estão vivas!

E estão vivas em cada um de nós!

Deusas e mulheres

Paulo Rogério da Motta


Vídeo: Elba Ramalho – Mulher