A Deusa Tríplice

A Deusa Tríplice é associada às fases da lua e é uma representação do sagrado feminino no paganismo e de aspectos da psique feminina.

A Deusa Tríplice

Trilogia de artigos: A Deusa Tríplice


A Deusa Tríplice


A ideia da Deusa Tríplice era presente entre os antigos celtas e atualmente é ainda cultuada, inclusive de maneira religiosa, visto ser uma crença da Wicca que é uma religião.

Joseph Campbell, em sua obra: O herói de mil faces, relata a associação da deusa tríplice com o planeta Vênus:

A mitologia astral sumeriano-babilônica identificava os aspectos da fêmea cósmica com as fases do planeta Vênus. Como estrela matutina, era a virgem; como estrela vespertina, a meretriz; e, quando se extinguia, sob o calor do sol, era a bruxa do inferno.

Na Irlanda a deusa tríplice era representada por:

  • Anu, a virgem
  • Badb, a mãe
  • Macha, a anciã

Entre os gauleses a triplicidade da deusa era representada por:

  • Blodeuwedd, a donzela
  • Arianrhod, a mãe
  • Cerridwen, a anciã

A tradição mais recorrente é a deusa tríplice associada à Lua.

A Deusa é vista como uma trindade que se apresenta sob três faces que são associadas às fases da lua:

A deusa tríplice

  • Na Lua Crescente é vista como Donzela
  • Na Lua Cheia como Mãe
  • Na Lua Minguante como Anciã

A Lua Nova é quando a Deusa esconde a sua face.

A representação da deusa tríplice lunar pode ser encontrada também na mitologia grega:

  • Ártemis na Lua Crescente
  • Selene na Lua Cheia
  • Hécate na Lua Minguante

Inúmeras são as deusas que representam a triplicidade do sagrado feminino:


Donzela

Perséfone, Nimue, Brigid, Blodeuwedd, Bhoidheoch e outras.


Mãe

Gaia, Ísis, Ishtar, Deméter, Danu, Ceres, Anahita, Asherah, Hathor, Sheng-Mu, Lakshmi e outras.


Anciã

Oya, Maman Brigitte, Hel, Skuld, Baba Yaga, Sedna, Toci, Takotsi, Annis, Greina e outras.


A deusa tríplice também representa aspectos da psique feminina.

  • A donzela representa o novo, o desabrochar da feminilidade, a essência feminina, o despertar da sexualidade.
  • A mãe, por sua vez, representa o aspecto maternal, o acolhimento, a presença amiga, a procriadora, a criadora, a doadora da vida e as relações com projetos e pessoas.
  • A anciã, por fim, representa a sabedoria, a magia, a intuição, o autoconhecimento, o amadurecimento psíquico, a interiorização e o contato com o inconsciente e aproximação do self.

Paulo Rogério da Motta


Vídeo: Mãe Antiga

Mãe Antiga, ouço o teu chamado

Mãe Antiga, ouço tua canção

Mãe Antiga, ouço o teu riso

Mãe Antiga, provo tua lágrimas

Ísis, Astarte, Diana, Hécate, Demeter, Kali, Inanna