Atitudes Psicológicas

O que significa Atitudes Psicológicas?

Dicionário Junguiano: Há uma nota predominante no caráter humano para direcionar sua energia ao mundo externo ou interno…

Atitudes Psicológicas – Dicionário Junguiano

Dicionário Junguiano

Atitudes Psicológicas


A vida de um indivíduo, a sua atividade, as escolhas que faz, o seu modo de comportar-se, enfim, a sua maneira de ser, são todos coloridos e influenciados pela nota predominante do seu caráter.

Esta nota predominante representa, para ele, o “caminho da menor resistência”, o seu temperamento, ou tipo particular.

As Atitudes Psicológicas se caracterizam pelo modo habitual com que o indivíduo age na vida através da direção da energia e de marcas no caráter que determinam a função da energia que é investida.

Jung percebeu que as Funções Psicológicas apontam para quatro marcas que indicam o tipo do indivíduo:

A partir de um grande números de atitudes existentes ou possíveis, escolhi quatro, ou melhor, aquelas que são primariamente orientadas pelas quatro funções psicológicas básicas: pensamento, sentimento, sensação e intuição. Quando algumas dessas atitudes é habitual, imprimindo, assim, uma marca especial no caráter de um indivíduo, estamos diante de um tipo psicológico. (Carl Gustav Jung; Tipos Psicológicos – § 835).

Jung descobriu que cada indivíduo pode ser caracterizado, em suas ações na vida, como alguém extrovertido ou introvertido.

Estes conceitos referem-se a disposições ou atitudes do sujeito em relação ao objeto, ou seja, à direção do fluxo de libido (energia psíquica) em relação ao objeto.

A forma como o indivíduo investe sua energia psíquica indica seu tipo psicológico e é sua forma de atuar na vida, ou seja, é a sua atitude.

Atitudes Psicológicas – Dicionário Junguiano

Pode-se estabelecer uma divisão adicional em duas classes, através das tendências predominantes do movimento da libido, a saber, introversão e extroversão. (Carl Gustav Jung; Tipos Psicológicos – § 835).

Isto é, o indivíduo ser propenso a investir sua libido (energia psíquica) com maior frequência ou para o mundo exterior ou para o seu mundo interior.

Portanto, os Tipos Psicológicos de Jung se baseiam na relação entre “sujeito” e “objeto”.

Isto é, o “sujeito” ou o indivíduo investindo ou não sua energia psíquica no “objeto” com o qual se relaciona.

Na atitude psicológica de extroversão a energia psíquica flui com naturalidade em direção ao objeto.

Ao passo que, na atitude psicológica de introversão a energia psíquica hesita ou recua em seu relacionamento com o objeto.

Assim, os Tipos Psicológicos são delineados pelas Funções Psicológicas que caracterizam a natureza da energia que é mais comumente utilizada para atuar na vida complementada pela direção em que o indivíduo predominantemente direciona sua energia configurando assim suas Atitudes Psicológicas.

Paulo Rogério da Motta