Anima e Animus


Anima e animus são pontes para o relacionamento homem e mulher no mundo externo e pontes internas na psique para o relacionamento consciência e inconsciente.

Anima e Animus
Anima e Animus

Anima e Animus


Anima e AnimusJung postulou uma estrutura inconsciente que representa a parte sexual oposta de cada indivíduo.

Ele denomina tal estrutura de anima no homem e animus na mulher.

Na medida em que uma mulher define a si mesma em termos femininos, seu animus vai incluir aquelas tendências e experiências dissociadas que ela definiu como masculinas e vice-versa.

Em outras palavras, ao viver com a mulher ao longo das épocas, o homem se feminilizou; ao viver com o homem, a mulher se masculinizou.

Jung diz que todo homem carrega dentro de si a eterna imagem da mulher, não a imagem desta ou daquela mulher em particular, mas uma imagem feminina definitiva.

Esta imagem é uma marca ou “arquétipo” de todas as experiências ancestrais do feminino, um depósito, por assim dizer, de todas as impressões já dadas pela mulher.

Uma vez que esta imagem é inconsciente, ela é sempre inconscientemente projetada na pessoa amada e é uma das principais razões para atrações ou aversões apaixonadas.

O mesmo acontece com as mulheres em relação à imagem que carrega do homem em consequência de seu animus.

Tais arquétipos, além de fazerem com que um sexo apresente características do outro, também motivam cada sexo a responder e compreender os membros do outro sexo.

O homem herda psiquicamente uma imagem da mulher e, inconscientemente, configura sua percepção da mulher baseado nessa herança psíquica.

O mesmo acontece com a mulher em relação ao homem.

Isto serve para entendermos os papeis sociais e culturais existentes atribuídos ao homem e à mulher.


O que significa Anima?


Projeção, alma gêmea e coniunctio


A anima e o animus enquanto inconscientes são, geralmente, projetados em pessoas do sexo oposto e assim surgem as idealizações do homem e da mulher ideal.

Representam, desta forma, pontes que permitem o encontro do eu com o (a) outro (a).

A busca da completude é a integração dos opostos e no mundo externo isso representa a ideia da busca da alma gêmea.

Por sua vez, para a integração no mundo interno ou psíquico, Jung utilizou uma expressão da alquimia: coniunctio, que significa o casamento sagrado ou união divina.

Cabe a um ego estruturado discernir as personificações da influência destes arquétipos a fim de estabelecer relações “reais e objetivas” com o parceiro do sexo oposto.

Caso isto não aconteça, as relações entre os sexos opostos serão baseadas em projeções do arquétipo da anima ou do animus.

Anima e animus são arquétipos com funções psicológicas muito importantes, pois, como dissemos, fazem a ligação entre o consciente e o inconsciente.

O processo de maturidade psicológica passa necessariamente pela relação madura com a contraparte psíquica sexual.

Portanto, para que a personalidade humana seja harmoniosa e sua psique atue de maneira equilibrada na vida é preciso ao homem que desenvolva seu lado feminino da personalidade e que a mulher desenvolva seu lado masculino da personalidade.

Paulo Rogério da Motta


O que significa Animus?