Amor doce amor


Amor doce amor!

Eis uma tabuleta que todos gostariam de pendurar em seu coração!

Mas amar nem sempre é doce e todos já sofreram ou sofrerão por amor.

Amor doce amor

Amor doce amor

Sentir-se amado, eis uma grande busca humana.

O ser humano não suporta estar sozinho.

Ele está sempre à procura de alguém.

A vida é encontro.

E então alguém encontra alguém e se nesse encontro alguém diz que ama o outro, então o outro se sente a pessoa preferida do alguém.

Robert A. Johson, em sua obra: We: A chave psicológica do amor romântico, diz:

No mundo do inconsciente, o amor é uma das grandes forças psicológicas que têm o poder de transformar o ego, de despertá-lo para a existência de algo fora dele mesmo, fora de seus planos, de seu império, fora de sua habitual segurança.

O amor liga o ego não somente ao resto da raça humana, como também à alma e a todos os deuses do mundo interior.

Pelas palavras do autor podemos ver o poder incrível do amor com suas infinitas possibilidades de transformação do ser humano.

Amor doce amor

Decantar o amor!

Todos esperam do amor o elixir da felicidade!

Esperam do amor o meio para transformar a vida e então tornar o ser que ama e é amado feliz para sempre…

Mas felicidade eterna é ilusão!

E ilusão é recurso do ego para não lidar com a realidade.

Khalil Gilbran escreveu em seu livro: “O profeta”, no poema: “O casamento”:

Amai-vos um ao outro, mas evitai de transformar o amor em obstáculo.

Por sua vez, Jean-Yves Leloup, em sua obra: O essencial do amor: As diferentes faces da experiência amorosa, disse:

A felicidade começa quando deixamos de exigir ao outro o que nos torna felizes… […] É impossível esperar o infinito de um ser finito.

O que foi dito por Gilbram e Leloup aponta que o tão esperado amor doce pode se tornar amargo quando nele são acrescidas as ilusões.

O amor é cantado em prosa e verso.

Mas para o amor ser um doce amor há que, além de se cantar, se decantar o amor.

Decantação é um processo que permite separar misturas heterogêneas, como, por exemplo, algo líquido de algo sólido.

Decantar o amor então significa separar a ilusão do que é desejado pelo ego do sentimento de amar.

Decantar é também suavemente passar um líquido de um vaso para outro, a fim de separá-lo do que é sedimento.

Essa suave decantação do amor consiste em passar o amor do ego para a alma.

Decantar também é sinônimo de engrandecer, louvar, purificar, exaltar e celebrar.

Então cantemos e decantemos o amor!

Paulo Rogério da Motta


Vídeo: O que significa Amor?

Amor doce amor