Amor. Ah, o amor!


Amor, sentimento maior.

Faz o ser humano buscar alguém para amar e ser amado.

Surge inconscientemente, mas o amar há que ser consciente.

Amor. Ah, o amor!

Ah, o amor!


O amor se baseia no encontro para que exista o “amar”.Amor. Ah, o amor!

Amar é estar ao lado de alguém e somar-se a este alguém.

Encontrar o alguém que lhe é especial, estar ao lado deste alguém e somar-se a este alguém.

Um roteiro que pode ser seguido conscientemente, porém, a escolha de alguém, geralmente, é feita de forma inconsciente.

O amor faz o ser humano buscar alguém para amar e ser amado e a busca começa cedo.

Quando criança o ser humano para não ficar sozinho cria o “amigo imaginário” e este “outro” é seu gêmeo de coração e de alma.

Ai o ser humano cresce…

A busca passa a ser a da alma gêmea e um dia alguém aparece e sem entender como aconteceu é alguém que está amando.

Surgiu inconscientemente, porém a consolidação do sentimento maior acontecerá no aprendizado de se amar com consciência. 

Robert A. Johson, em sua obra: We: A chave psicológica do amor romântico, diz:

O amor nos faz respeitar a pessoa como um todo, um self individual, o que significa que tanto aceitamos o lado negativo quanto o positivo, tanto as imperfeições quanto as qualidades admiráveis.

Quando alguém realmente ama um ser humano – e não uma projeção – ele ama a sombra assim como ama todo o resto.

Ele aceita a totalidade do outro.

Amar conscientemente alguém implica na necessidade de se conhecer o outro sem lentes de ilusão.

Amor idealizado é caminho certo para a frustração.

É um desejo do ego, não do coração.

Amor. Ah, o amor!

Robert A. Johson, na mesma obra diz:

O amor não é o que a sociedade nos leva a esperar, não é aquilo que o nosso ego deseja, não é o palavreado piegas nem os êxtases exagerados que nos acostumamos a esperar dele.

Acontece que o amor é, ele é aquilo que “eu sou”, e não o que o ego gostaria que ele fosse.

Amor.

Tão complexo quando o ego o comanda.

Tão simples quando é o amor que ama.

Aquele que realmente ama é mais do que alguém que ama alguém.

Aquele que realmente ama é o amor em si.

Ama não porque o outro é sua vida.

Ama porque amar é viver.

Ama não porque o outro é tudo para ele (a).

Ama porque amar o (a) faz completo.

Ama não porque tem amor.

Ama porque é o amor.

Ah, o amor!

Amor. Ah, o amor!

Paulo Rogério da Motta


Vídeo: O que significa Amor?